Iguatemi

Iguatemi

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Meu neto Glauber já nasceu sendo um presente.


Um dia após sua mãe completar 15 anos (17 de dezembro de 1988), ele nasceu. O mais interessante é que eu sempre tive a impressão de que ele era meu filho. Antes que Gelma engravidasse eu tive um sonho que deixou mais forte essa impressão.

No sonho, fui levada por um ser que não consegui identificar até uma clareira onde me encontrei com um jovem que se encontrava na companhia de um senhor. Ao avistá-lo, comecei a chorar por perceber que impedira a vinda dele, pois, havia feito ligadura de trompas. “Não acredito que impedi justo a vinda dele”, disse no sonho. O senhor que o acompanhava me disse: “Não se preocupe, ele já está se preparando para reencarnar em sua família”. 


 Essa imagem se aproxima muito da imagem que guardo do meu sonho.

Em outro sonho, eu me via como mãe de um bebê e quem cuidava era Gelma e eu, me perguntava: “se o filho é meu, porque ela é que tem que cuidar”. Em seguida veio a notícia de que Gelma estava grávida e ficou desde sempre essa impressão.

Mas, o que importa de verdade, é que ele faz parte da nossa família e é muito amado por todos nós e se faz amar, pelo seu carisma e sua simplicidade. 

Que Deus te abençoe sempre meu filho-neto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário