Iguatemi

Iguatemi

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Sou do tempo da geladeira consignada

Escolher um eletrodoméstico nas diversas lojas espalhadas pela cidade ou internet, já é uma prática comum. Mas, não foi sempre assim.

Vasculhando o passado, lembrei que a primeira gelada que adentrou à nossa residência foi dada em consignação. Explico: Á época, o uso da geladeira não era muito popular, era de uso de classes mais abastadas. Inovando no ramo de eletrodomésticos, o Sr. Antonio Gondim Sampaio, proprietário de uma loja de eletrodomésticos em nossa cidade, chegou certo dia em nossa residência trazendo na carroceria de sua caminhonete uma geladeira novinha em folha para que fosse utilizada por um período, sob a alegação de que, se não gostassemos, poderíamos devolvê-la. Passou todas as instruções de como utilizá-la com alimentos e líquidos. Lembro que até as garrafas para colocar água vinham de brinde. Meus pais relutaram, mas, foram convencidos a ficar. O resultado não foi outro, compra na certa. Não dava mais pra ficar sem uma geladeira em casa.


Modelo mais próximo que encontrei na internet
Outro objeto de extrema importância para o conforto do lar foi a compra de um fogão a gás. Dois botijões vieram de brinde e cheios. Hoje, botijão e registro são comprados a parte.
Antes dele, o fogão utilizado era a lenha. Esmaltado, com quatro bocas, todo desenhado. O problema era a sujeira na cozinha e o trabalho para limpar tudo ao redor, pois, o vento espalhava cinza por todo lado. Eu achava o modelo do fogão a coisa mais linda e por muito tempo quis adquirir um, apenas como relíquia.



Modelo igual ao nosso, mudando apenas os desenhos
Com a modernidade e as facilidades, estamos sempre em busca do que é top de linha e estamos descartando cada vez mais rápido os objetos adquiridos. 
Confesso que tenho saudade do tempo em que as coisas eram mais difíceis de ser adquiridas. Elas davam um prazer maior ao serem conquistadas e tínhamos mais zelo em preservá-las.


Nenhum comentário:

Postar um comentário